Turkey_Tail

Turkey Tail(Anti-Câncer) Extrato em Pó - 65g



Lamentamos mas este produto está esgotado

Clique abaixo para ser informado quando o produto estiver disponível





DETALHES DO PRODUTO

Algumas das pesquisas clinicamente validadas em Turkey Tail incluem o seguinte:

- Aumento da resposta do sistema imunológico;
- Ações específicas contra cancer da mama, da próstata e outros;
- Proteção contra radiações;
- Cura induzida em mutações celulares;
- Efeitos anti-virais.

Na Medicina Tradicional e Clássica Chinesa, a Turkey Tail é vista para manifestar suas ações terapêuticas nos meridianos do Baço, do Pulmão e do Fígado. Ele faz isso revigorando o Baço e eliminando a umidade, reabastecendo o Jing (essência) e a Qi (energia vital), em seu uso como tônico geral, e na regulação de funções imunes. Turkey Tail (Yun Zhi) é considerado doce e sem graça em sabores.

Os remédios folclóricos de Turkey Tail incluem o tratamento de infecções pulmonares e hepáticas. Na China, tem sido utilizada como um agente preventivo e curativo para infecções hepáticas e câncer de fígado. No Japão, é considerada uma panaceia para uma variedade de câncer. Em geral, o micélio e o corpo frutífero do cogumelo é considerado um estimulante imunitário e acredita-se ter atividade anti-carcinogênica.

glucano-proteínas (Coriolan, PSK): anti-tumor, antiviral, imunomoduladora. O polissacárido K (PSK) é composto por 30% de polissacárido, 6% de azoto e 15% de proteína.
Derivados de ergosterol (pro-vitamina D2): antitumor
Polissacaropeptídeo (PSP): antiviral.

Turkey Tail e Câncer Colorretal:

Dois ensaios clínicos randomizados encontraram que o PSK é útil como uma terapia de manutenção para pacientes após operações cirúrgicas curativas para câncer colorretal. Em ambos os ensaios, a taxa de sobrevivência dos doentes foi significativamente aumentada (P <0,05), provavelmente devido ao aumento da resposta do sistema imunológico induzido por PSK.

Turkey Tail e HIV:

Um estudo in vitro com PSP demonstrou atividade antiviral contra a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana do tipo 1 (HIV-1). O mecanismo de ação é postulado para incluir o PSK interferindo com a ligação de HIV-1 ao seu alvo celular.

Outros estudos in vitro em ratinhos sugerem um efeito protetor da PSK contra a infecção por Candida principalmente através da atividade de TNF-alfa.

Sugestão de uso

- O uso sugerido é 1 colher de chá (1.5 gramas) de 1 a 3 vezes no dia.

RELACIONADOS